segunda-feira, 4 de março de 2013

ENCONTRO DE ESPIRITUALIDADE

Vai  realizar-se  na próximo dia  8 de Março, sexta feira,  um Encontro de Espiritualidade para todos os catequistas, no Centro Social e Paroquial da Correlhã, Ponte de Lima, às 21 horas.
Este encontro terá por tema «O Credo», e vai ser orientado pelo Diácono Cristopher Sousa. 

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

ADC: Como chegar?

Partilhamos o esquema "Como chegar ao Pavilhão Municipal de Caminha" para participar na XXIX Assembleia Diocesana de Catequistas.
É já no próximo dia 23 de setembro!
Não faltes!

sábado, 15 de setembro de 2012

JORNADAS NACIONAIS DE CATEQUISTAS

De 5 a 7 de outubro Fátima recebe as Jornadas Nacionais de Catequistas (JNC) 2012. Subordinada ao tema "Da Catequese Familiar à Catequese Intergeracional" as JNC realizam-se no auditório do Centro Paulo VI e marcam a Semana Nacional da Educação Cristã.
As inscroções deverão ser enviadas para o SDEC de Viana do Castelo até 27 de setembro.

PROGRAMA

Sexta-feira, 5 de Outubro
21h00 – Oração
21h30 – Lançamento da obra «Catequética – Curso Geral de Catequistas» da autoria do Pe. Luís Miguel Rodrigues
21h50Mesa redonda: «A nossa experiência de Catequese Familiar»
Moderação: Maria Luísa Boleo, Pe. Vasco Gonçalves

Sábado, 6 de Outubro
09h15 – Eucaristia (Igreja da Santíssima Trindade)
10h301ª Conferência - «A Catequese Intergeracional» – como adoptar uma metodologia de projecto nas nossas paróquias», Isabel Oliveira
11h15 – Intervalo
11h45 – Continuação da Conferência
12h45 – Lançamento das Conferências Temáticas
13h00 – Intervalo para Almoço
15h30 – Conferências Temáticas

1O Despertar ReligiosoMaria João Athaíde, Teresa Jardim, Ir. Maria José Bruno
2A Catequese Familiar: orientações para a prática - INICIARPe. Vasco Gonçalves
Luísa Boléo
3Educação Parental:
Trabalhar com as Famílias na Catequese
Cristina Sá Carvalho
Ir. Isolinda Tavares
4A Catequese dos AdolescentesPe. Manuel Queirós
Pe. Paulo Malícia
21.15 – Serão Cultural (Auditório do Centro Paulo VI)

Domingo, 7 de Outubro
09h15 – Oração
09h45Mesa Redonda - «A Catequese Intergeracional – desafios à Paróquia»
Moderação: Isabel Oliveira, Cristina Sá Carvalho
10h30Intervalo
11h002ª Conferência - «Fé e Comunicação», D. Nuno Brás, Bispo Auxiliar de Lisboa
12h00 – Intervalo
12h30 – Eucaristia e envio (Igreja da Santíssima Trindade)

Ficha de Inscrição | Programa

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Guia do Catequista: 6º ano de Catequese

Enquanto se aguarda a chegada às livrarias do novo catecismo para o 6º ano, com o título «Creio em Jesus Cristo», o Secretariado Nacional da Educação Cristã disponibilizou já o primeiro bloco de catequeses (até ao natal) do Guia do Catequista, assim como o Plano Pedagógico do 6º ano. Estes documentos também podem ser descarregados diretamente aqui:


- Guia do Catequista do 6º ano (1º bloco de catequeses)
- Plano Pedagógico do 6º ano

sábado, 1 de setembro de 2012

Caminha acolhe a XXIX Assembleia Diocesana de Catequistas

O arciprestado de Caminha acolhe a XXIX Assembleia Diocesana de Catequistas. Terá lugar no Pavilhão Desportivo Municipal, no dia 23 de setembro e o programa já está disponível para consulta.
Ver programa


quarta-feira, 13 de junho de 2012

3º Encontro de preparação para a Assembleia Diocesana de Catequistas 2012

Encontro de preparação para a Assembleia Diocesana de Catequistas 2012

29 de Junho de 2012, no “Domus” - Vilar de Mouros (junto à Igreja paroquial), às 21H00

Envia o teu contributo

A preparação remota dos catequistas do Arciprestado de Caminha para a Assembleia Diocesana de Catequistas 2012 prevê a realização de mais um encontro formativo para o qual continuam convidados todos os catequistas de toda a Diocese.

O encontro terá lugar no próximo dia 29 de Junho, às 21H00, no 'Domus', junto à Igreja Paroquial de Vilar de Mouros, Arciprestado de Caminha, sob a forma de um

Consultório Psico-Pedagógico

que funcionará da seguinte maneira:

- Qualquer um de nós (isto é, de quem estiver interessado em participar) pode enviar até ao dia 22 de junho, para o e-mail catequese.caminha@gmail.com, o relato resumido de um caso que vos preocupe e que tenha vivido ou que esteja a viver com crianças ou adolescentes do seu grupo de catequese (normalmente, sentimos que estes casos nos impedem de cumprir melhor a nossa missão de catequistas e que arruínam todo o trabalho de preparação)

- o psicólogo estudará todos esses contributos e preparará uma resposta técnica

- no dia 29 de Junho, o psicólogo ensinar-nos-á a analisar e interpretar casos parecidos e a adotar a atitude mais adequada e que nos ajude a melhor acolher as crianças

Os catequistas do Arciprestado de Caminha terão muito gosto em receber quem aparecer.

segunda-feira, 16 de abril de 2012

ENCONTRO DE ESPIRITUALIDADE: "Maria, Mãe da Igreja e Modelo de Evangelização"

No próximo dia 4 de Maio, sexta feira, realizar-se-á um Encontro de Espiritualidade destinado a todos os catequistas, no Centro Social e Paroquial de Afife (Viana do Castelo), às 21 horas.
Este encontro terá como tema «Maria, Mãe da Igreja e Modelo de Evangelização», e será orientado pela Irmã Maria Celeste Guarda.

sexta-feira, 2 de março de 2012

CATEQUISTAS EM FORMAÇÃO: ENTREGA DE CERTIFICADOS

No próximo dia 24 de março, sábado, 29 catequistas receberão das mãos de D. Anacleto Oliveira, Bispo de Viana do Castelo, o certificado de participação no Curso de Iniciação. A celebração terá lugar na Igreja Paroquial de Barroselas, às 18h30.
Após vários encontros, 29 catequistas das paróquias de Afife, Barroselas, Carvoeiro, Vila de Punhe, Fojo Lobal, Poiares, Rebordões Santa Maria e Vitorino de Piães, dos arciprestados de Viana do Castelo e Ponte de Lima, farão o seu compromisso e receberão o certificado de participação e aproveitamento.

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

ADORAÇÃO EUCARÍSTICA: ENCONTRO DE FORMAÇÃO E SENSIBILIZAÇÃO

No próximo dia 7 de Janeiro, realiza-se, no Centro Pastoral Paulo VI, um Encontro de Formação e Sensibilização destinado aos catequistas da Diocese de Viana do Castelo.

Programa:
09H00 - Acolhimento
09H15 - Oração da manhã
09H30 - A ADORAÇÃO EUCARÍSTICA, PRESENTE NA MENSAGEM DE FÁTIMA
(orientado pelo Sr. Padre Francisco, Capelão do Santuário de Fátima)
10H15 - Intervalo
10H30 - FORMAÇÃO E SENSIBILIZAÇÃO (orientada por D. Maria Emília, responsável das Adorações Eucarísticas, do Secretariado Nacional do M. M. F.)
12H30 - Almoço
14H00 - Preparação da Adoração Eucarística com Crianças
14H30 - ADORAÇÃO EUCARÍSTICA
15H30 - PARTILHA / AVALIAÇÃO (com intervenção do Sr. Manuel Fragoso, Presidente do Secretariado Nacional)

Programa


Ficha de Inscrição

sábado, 24 de dezembro de 2011

SANTO NATAL

«Não temais, porque vos anuncio uma grande alegria para todo o povo: nasceu-vos hoje, na cidade de David, um Salvador, que é Cristo Senhor. » Lc 2, 10-11


SANTO E FELIZ NATAL!

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

PONTE DE LIMA RECEBE DIA DE ESPIRITUALIDADE

Vai realizar-se, no próximo dia 1 de Dezembro, um Dia de Espiritualidade, no Centro Paroquial da Correlhã, do Arciprestado de Ponte de Lima.
Este encontro será orientado pelo Padre Dr. Jorge Alves Barbosa, terá início às 10 horas e terminará pelas 16.30 horas.
Os interessados deverão efectuar a respectiva inscrição junto do Secretariado Diocesano de Catequese através do endereço electrónico
sdecviana@hotmail.com ou pelo telefone 258 824 567 ou no próprio dia.

domingo, 27 de novembro de 2011

CATEQUISTAS EM FORMAÇÃO: ENTREGA DE CERTIFICADOS

No próximo dia 11 de Dezembro, 28 catequistas receberão das mãos de D. Anacleto Oliveira, Bispo de Viana do Castelo, o certificado de participação no Curso de Iniciação. A celebração terá lugar na Igreja Paroquial de Castelo de Neiva, às 10h30.

Após vários encontros, 28 catequistas das paróquias de Alvarães, Areosa, Brandara, Cardielos, Castelo de Neiva, Chafé, Meadela, Monserrate, Nossa Senhora de Fátima, Santa Maria do Geraz do Lima e Senhor do Socorro, dos arciprestados de Viana do Castelo e Ponte de Lima, farão o seu compromisso e receberão o certificado de participação e aproveitamento.

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

CATEQUESE FAMILIAR: UMA PROPOSTA

«A catequese familiar, portanto, precede,
acompanha e enriquece todas as outras formas de catequese» 1


A família lugar da comunicação da fé, tantas vezes marginalizada por uma tradição que «delegou» noutros a educação da fé, deve retomar o seu papel insubstituível e transformar-se naquele lugar privilegiado – qual «Igreja doméstica» –, onde os pais honram a sua condição de «primeiros catequistas». O caminho não é fácil, mas já vão surgindo algumas experiências de Catequese Familiar (CF) como passos dados na valorização da rica virtualidade da família como lugar de educação da fé.
Este modelo de CF permite um salto qualitativo, apontando uma nova perspectiva pastoral, onde o centro da atenção passa dos filhos para os pais, onde se percebe que os pais não estão somente para ajudar os filhos na sua iniciação cristã, mas sentem necessidade de amadurecer e aprofundar a sua própria fé. Não é somente uma proposta para os adultos colaborarem na pastoral das crianças, mas um verdadeiro processo de Catequese de Adultos, na convicção que esta garante, ao mesmo tempo, uma melhor eficácia no processo da iniciação cristã dos filhos. São inúmeras as experiências e modelos deste tipo de catequese, porém, procuraremos propor para a catequese da infância a «forma fundamental que é a catequese “familiar”, isto é, a catequese dos pais aos seus próprios filhos»2. Porque «a catequese familiar precede, acompanha e enriquece as outras formas de ensinamento da fé. Os pais têm a missão de ensinar os filhos a rezar e a descobrir a sua vocação de filhos de Deus. A paróquia é a comunidade eucarística e o coração da vida litúrgica das famílias cristãs; é o lugar privilegiado da catequese dos filhos e dos pais»3.

Por ocasião da preparação para os Sacramentos
O caminho apontado pelo Papa João Paulo II para a Igreja formar os seus filhos é a Catequese Familiar, porque a futura evangelização depende, em grande parte, da Igreja doméstica4 que é o lugar privilegiado para a formação da pessoa. Neste sentido, não se pode dar por adquirida a fé dos pais. A proposta de CF torna possível realizar em família uma catequese mais sistemática e específica de iniciação cristã segundo um programa já estabelecido e em conjunto com a paróquia. Desta forma, poderá transformar-se naquela vivência capaz de dar entusiasmo e força à catequese paroquial que, voltada para a infância, vive uma sensação de ineficácia, dada a falta do suporte familiar.
Partindo da importância que alguns pais dão, ainda, à Primeira Comunhão de seus filhos, torna-se urgente aproveitar essa circunstância para proporcionar a pais e filhos um período de formação cristã intensiva. Os pais, na sua maioria, apresentam os filhos para se prepararem para os sacramentos, porém nós pretendemos mais: um caminho de iniciação cristã. Neste sentido, a nossa proposta é começar por acompanhar os pais, juntamente com os filhos, do primeiro ao terceiro anos de catequese, primeira etapa da iniciação cristã, que termina com a celebração da Eucaristia.
Tendo em conta a diversidade de famílias, devemos considerar que esta escolha ou proposta não é exclusiva e não dispensa uma variedade de propostas segundo as situações concretas.

Estruturada em quatro tempos
Esta proposta permite reformular a iniciação cristã das crianças, saindo do esquema escolar, envolvendo os pais e valorizando o Domingo. É um itinerário articulado em quatro momentos semanais, de preferência ao Sábado ou Domingo.

Tempo 1 (na paróquia, duas vezes por mês)
- Encontro dos pais: tem como objectivo a descoberta da fé dos adultos, que acontece num grupo de pais orientado por um animador ou casal animador. Neste encontro são fornecidas aos pais sugestões para comunicar em família o que foi amadurecido no grupo. É proposto aos pais um itinerário de CA, mas ao ritmo das etapas do catecismo dos seus filhos.

Tempo 2 (em casa, ao longo do mês)
- Diálogo em família: no encontro dos pais, oferecem-se-lhes algumas propostas simples, assim como materiais, preparando-os para a sua missão de testemunhar a fé aos filhos, com momentos próprios de diálogo, de oração e de confronto com a vida. O diálogo em família, entre pais e filhos, é o momento central de toda a CF. Aliás, esta está estruturada de forma a potencializar e tornar o diálogo familiar verdadeiramente fecundo.

Tempo 3 (na paróquia, duas vezes por mês)
* Encontro das crianças: acontece na paróquia numa altura onde seja possível, pelo menos, um período de duas horas e sempre sucessivo ao diálogo em família. Deve ser possível um digno acolhimento das crianças, para dar a possibilidade de partilharem o que viveram em família, assim como para a animação levada a cabo pelo catequista, e para a oração.Neste encontro, podem estar presentes e intervir o pároco, pais voluntários, jovens, ministros da Eucaristia, os avós ou outras pessoas que possam fazer equipa com o catequista e possam levar o seu contributo «carismático» específico (caritativo, musical, lúdico, etc.). É um momento frutuoso, depois de um bom diálogo em família, e deve ser seguido por outro momento, em que a criança escreve no seu caderno, ou num «Diário de Bordo», a sua vivência.

Tempo 4 (na paróquia, no final de cada mês)
* O Domingo: os pais encontram-se, guiados pelo pároco/animador/casal animador, para uma avaliação da experiência feita em família e para aprofundar as questões abertas. Entretanto, as crianças preparam uma oração, um gesto, ou um sinal para manifestar na Missa alguma coisa do caminho feito e envolvendo a assembleia. Este encontro acontece ao Domingo cerca de duas horas antes da celebração da Eucaristia. Previamente combinado com os pais, pode ser no Sábado à tarde ou no Domingo à tarde.Este quarto tempo é o mesmo que o segundo encontro dos pais e das crianças na paróquia.

Para que se realize eficazmente esta catequese mensal, em quatro tempos diferentes, são indispensáveis catequistas dotados de competência para este tipo de catequese. E, sem dúvida, que a formação de catequistas tem de ser o primeiro grande passo desta proposta. Portanto, animador ou casal animador para o grupo de pais e um catequista para o grupo das crianças, sendo fundamental a coordenação entre um e outros para que o trabalho em família seja frutuoso.

Estão a ser elaborados subsídios, para os três primeiros anos: guia para os animadores e guia para os pais. O primeiro é um subsídio quer para a Catequese de Adultos com os pais, quer para a catequese na paróquia com os filhos; o segundo é para auxiliar os pais na sua conversa ou diálogo com os filhos, em casa.

O critério de fundo
O critério de fundo é colocar no centro a família e não só as crianças, privilegiando os adultos, a partir do seu papel de pais. É-lhes proposto um caminho ritmado pela iniciação cristã dos filhos, mantendo-se, assim, o percurso da catequese tradicional, permitindo, todavia, a abordagem de questões fundamentais que os próprios pais formulam enquanto adultos. Para tal, é necessária uma reformulação do itinerário segundo a dinâmica dos quatro tempos. Portanto, esta perspectiva faz com que se vá deslocando a objectiva dos filhos para os pais, das crianças para os adultos, colocando no centro do projecto catequético uma Catequese de Adultos.A Catequese Familiar aposta numa autêntica renovação da catequese, porque é uma acção de grande relevância cultural, incidindo na mentalidade dos pais, tantas vezes alheia ao evangelho, consciente de que «uma fé que não se torne cultura é uma fé que não é plenamente acolhida, internamente pensada e fielmente vivida»5. Portanto, esta proposta requer coragem e decisão: a coragem de um exame de consciência e a interpretação dos novos caminhos, não tanto para «recompor-se de posições perdidas», mas por «profecia cristã».



Pe Vasco António da Cruz Gonçalves


1 JOÃO PAULO II, Catechesi tradendae, n. 68
2 IDEM, Redemptor hominis, n. 19
3 Catecismo da Igreja Católica, n. 2226
4 Cf. JOÃO PAULO II, Familiaris consortio, n. 52

5 IDEM, Ai participanti al Congresso Nazionale del Movimento Eclesiale di Impegno Culturale. (16 gennaio), in «Insegnamenti di Giovanni Paolo II», V, 1 (1982), ed. Libreria Editrice Vaticana, Città del Vaticano 1982, p. 685.

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

5º ANO: CATECISMO E GUIA JÁ DISPONÍVEIS PARA VENDA

O novo catecismo do 5º ano e respectivo guia já estão disponíveis para venda nas livrarias diocesanas.
Lembramos que no próximo domingo, dia 25 de Setembro, durante a Assembleia Diocesana de Catequistas, haverá Feira do Livro onde poderão adquirir os respectivos guias e catecismos, entre outros materiais.

terça-feira, 13 de setembro de 2011

ADC: CATEQUESE E FAMÍLIA



«A família, como a Igreja, deve ser um lugar onde se transmite o Evangelho e donde o Evangelho irradia. Portanto, no interior de uma família consciente desta missão, todos os membros evangelizam e são evangelizados» (FC 52)

No dia 25 de Setembro, vamos celebrar a XXVIII Assembleia de Catequistas, em Viana do Castelo, no Centro Pastoral Paulo VI.


O trabalho decorrerá em torno do tema «Catequese Familiar: desafios Pastorais» procurando fornecer aos catequistas algumas pistas de reflexão no âmbito da iniciação cristã e o papel central da família na transmissão da fé, ajudando os catequistas a levar os pais a aprofundar a sua fé com vista a darem testemunho dessa mesma fé aos seus filhos, exercitando a sua missão de primeiros catequistas, criando a oportunidade de os ouvir para podermos compreender melhor as dificuldades que enfrentam.

Programa:

09h00 – Acolhimento
09h30 – Oração da Manhã
09h45 – Conferência - Catequese Intergeracional: Drª Isabel Oliveira
11h00 – Intervalo
11h30 – Conferência – Catequese Familiar: Um Modelo: Pe. Doutor Vasco Gonçalves
12h30 – Almoço
14h30 – Apresentação do Programa de actividades do Secretariado Diocesano
15h00 – Espectáculo do Grupo de catequese do Alto Mouro - Melgaço
16h30 – Eucaristia

Participem!

terça-feira, 16 de agosto de 2011

ASSEMBLEIA DIOCESANA DE CATEQUISTAS: programa provisório


25 de Setembro de 2011 (09H00 às 17H30)

Local: Auditório do Centro Pastoral Paulo VI – Darque – Viana do
Castelo


Programa Provisório


09h00 – Acolhimento
09h30 – Oração da Manhã
09h45 – Conferência - Catequese Intergeracional: Dr.ª Isabel Oliveira
11h00 - Intervalo
11h30 – Conferência – Catequese Familiar: Um Modelo; Pe. Doutor Vasco Gonçalves
12h30 – Almoço
14h30 – Apresentação do Programa de actividades do Secretariado Diocesano
15h00 – Espectáculo pelo Grupo de Catequese do Alto Mouro - Melgaço
16h30 – Eucaristia

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

AGENDA PARA CATEQUIZANDOS DO 4º ANO


O Secretariado Nacional da Educação Cristã, através do Departamento de Catequese, lançou a agenda do catequizando em férias para uso dos alunos do 4º ano.
Ao longo do tempo de férias esta agenda procura ajudar as crianças a continuar a sua caminhada de descoberta de Deus e da sua vontade através de ditas e apontamento muito úteis.
Pode adquirir a sua agenda através do
SNEC ou numa livraria diocesana.

segunda-feira, 25 de julho de 2011

JORNADAS NACIONAIS DE CATEQUISTAS

«FAMÍLIA E CATEQUESE»
JORNADAS NACIONAIS DE CATEQUISTAS
FÁTIMA, 7 A 9 DE OUTUBRO DE 2011

Com o objectivo de reflectir sobre a relação entre a família e a catequese e de potenciar o desenvolvimento de estratégias de trabalho com as famílias, no contexto da catequese, as Jornadas Nacionais de Catequistas, que se vão realizar de 7 a 9 de Outubro de 2011, integradas na Semana Nacional da Educação Cristã, terão como tema «Família e Catequese». Estas Jornadas vão também procurar ajudar a pensar e estruturar novos projectos nas paróquias, tendo, por isso, a tarde de Sábado dedicada a conferências por unidades temáticas que vão dar formação na área do despertar religioso, catequese familiar, catequese inter-geracional, ao trabalho com as famílias na catequese e a catequese dos adolescentes.

As inscrições devem fazer-se para o Secretariado Diocesano da Educação Cristã, através do endereço electrónico sdecviana@hotmail.com ou por correio até ao dia 25 de Agosto.
Ficha Inscrição
Programa

quarta-feira, 20 de julho de 2011

NOVO CATECISMO DO 5º ANO - PLANO PEDAGÓGICO

Quando já se aproxima o nosso tempo de férias, é com grande alegria que vos informamos sobre a aprovação do texto final do Guia e do Catecismo do 5º ano do nosso itinerário de Catequese que teve lugar segundo o esperado e por estes dias.
De acordo com os planos do SNEC, as matrizes terminadas de ambos materiais devem seguir para a gráfica na próxima semana de modo a que se possa iniciar o normal processo de impressão e ser distribuído ainda em Setembro.
Disponibilizamos desde já o respectivo
Plano Pedagógico, onde estão indicados os objectivos, principais elementos da experiência humana, palavra, expressão de fé e compromisso que compõe o percurso de cada encontro de catequese e onde se dão indicações práticas para a preparação das actividades.
Do mesmo modo, e até ao fim deste mês de Julho, publicaremos uma amostra de catequeses para que os catequistas possam começar a familiarizar-se com os novos materiais.

segunda-feira, 4 de julho de 2011

ASSEMBLEIA DIOCESANA DE CATEQUISTAS

No dia 25 de Setembro, o Centro Pastoral Paulo VI, em Darque, acolherá a Assembleia Diocesena de Catequistas, organizada pelo Secretariado Diocesano da Educação Cristã da Infância e Adolescência.


Oportunamente, disponibilizaremos o respectivo programa.

sábado, 18 de junho de 2011

RETIRO PARA CATEQUISTAS

O Secretariado Diocesano da Educação Cristã da Infância e Adolescência irá realizar um retiro para catequistas, de 8 a 10 de Julho, no Centro Paulo VI, em Darque - Viana do Castelo, orientado pelo Sr. Padre Alfredo Domingues, Reitor do Seminário Diocesano.

Os interessados devem inscrever-se no SDEC Viana através dos contactos disponibilizados aqui no Blog.

sexta-feira, 15 de abril de 2011

Catequese: Responsáveis discutem desafios contemporâneos para a transmissão da fé 50º Encontro Nacional da Catequese prossegue na Guarda


Conferência D. José Policarpo


Conferêcia Enzo Biemmi I


Conferência Enzo Biemmi II



O Encontro Nacional de Catequese é uma iniciativa habitualmente dirigida aos responsáveis do setor nas 20 dioceses territoriais de Portugal, mas que este ano vai contar com a presença dos antigos diretores, devido ao “caráter festivo” que a iniciativa vai assumir. O 50º Encontro Nacional de Catequese, dedicado ao tema «Sereis minhas testemunhas», tem como objetivo principal debater os desafios que se colocam aos catequistas de hoje, numa sociedade secularizada e global. O cardeal-patriarca de Lisboa, D. José Policarpo, é o orador da primeira conferência, intitulada «A Catequese no contexto das prioridades pastorais da Igreja em Portugal», tema que se enquadra na avaliação das linhas orientadoras da transmissão da fé que desde 2010 tem envolvido os bispos e as principais instâncias católicas. O encontro, baseado na frase «Sereis minhas testemunhas», atribuída a Cristo no livro bíblico dos Atos dos Apóstolos, inclui a participação do frei Enzo Biemmi, presidente da Equipa Europeia de Catequese, palavra de origem grega que significa ‘ensino oral’. Os desafios que a secularização coloca à catequese e a formação dos catequistas, uma das principais preocupações do SNEC, constituem os temas das duas intervenções do religioso italiano. O programa inclui a dimensão histórica através das conferências do padre António Moiteiro Ramos («Os catecismos em Portugal – um percurso de propostas educativas») e Maria Luísa Boléo («Encontro Nacional de Catequese - um contributo para o desenvolvimento da Catequese em Portugal»). Igreja: «Catequese não pode desligar-se da sua missão evangelizadora», diz cardeal-patriarca Para D. José Policarpo, cada catequista deve ser um «pastor» que ajuda a aprofundar a identidade da Igreja no mundo


Guarda, 14 abr 2011 (Ecclesia) – O cardeal-patriarca de Lisboa defendeu hoje a necessidade de uma Catequese “viva” e “evangelizadora”, no ensino e na vivência da palavra de Deus, que cumpra a sua missão numa sociedade “cada vez mais pós-cristã”. “A Catequese situa-se no âmbito do esforço da Igreja se evangelizar continuamente a si mesma, mas não pode desligar-se do dinamismo da missão evangelizadora” sublinhou D. José Policarpo,. Numa análise à questão «Catequese no contexto das prioridades pastorais da Igreja em Portugal», este responsável convidou os educadores cristãos a não fazerem da Catequese “uma escola de doutrina”, mas parte de um processo de crescimento da comunidade cristã, de conhecimento da Deus, para depois o transmitir aos outros. Mais do que “um professor” – defende o cardeal-patriarca – o catequista deverá ser um “pastor” ajudando cada cristão a “ser Igreja” e a “aprender e confrontar a escuta pessoal com a da Igreja”, para depois poder defender a doutrina cristã dentro da sociedade. “A Catequese, hoje, não só não pode sublinhar, mas tem de corrigir a tendência cultural de querer levar a Igreja a dizer o que cada um quer ouvir” reforça. D. José Policarpo chamou também a atenção para a necessidade de fazer da Catequese um “tempo da Igreja”, incentivando a uma participação ativa da comunidade nas celebrações religiosas, no “encontro com profundo e verdadeiro com Cristo”. Na escuta e aplicação quotidiana da Palavra de Deus, cada um poderá fazer da vida “uma expressão de amor e de louvor”, cumprindo assim o objetivo que norteia toda a mensagem catequética. Segundo o patriarca de Lisboa, se o trabalho dos educadores “se limitar a analisar textos do passado será, talvez, estudo interessante, mas não é Catequese”. Dar este passo em frente, diz o prelado, é fundamental, para que as crianças, jovens e adultos possam, de facto, conhecer a “beleza de Deus” e do seu Filho Jesus Cristo, e desejem “habitar na casa do Senhor”.


SNEC Guarda, 15 abr 2011 (Ecclesia) – A discussão sobre os desafios que hoje se colocam à transmissão da fé, dentro das comunidades católicas, está a marcar os trabalhos do 50º Encontro Nacional da Catequese, que decorre na Guarda de 14 a 16 de abril. O padre António Moiteiro Ramos falou aos participantes sobre «Os catecismos em Portugal – um percurso de propostas educativas», num olhar sobre a história desta realidade, desde a sua organização paroquial aos livros que condensam o essencial da doutrina cristã. Esta mudança, acrescentou, contribuiu decisivamente para que em 1988 a iniciação cristã, em Portugal passasse a contar “com um plano nacional de dez catecismos”. No final da sua intervenção o padre Moiteiro indicou que, num novo contexto como o atual, os catecismos “devem utilizar uma teologia narrativa e proporcionar aos catequizandos uma autêntica experiência religiosa”. Noutra conferência, Maria Luísa Boléo recordou o surgimento do Secretariado Nacional de Catequese (SNEC), criado em abril de 1952, na sequência de um encontro em Coimbra, dois anos antes, com representação de quase todas as dioceses do país. Para esta responsável, desde esses tempos primordiais até aos nossos dias “a catequese passou por profundas transformações a diversos níveis: metodologia, linguagem, conceito de destinatários e a sua própria finalidade”. O encontro, baseado na frase «Sereis minhas testemunhas», atribuída a Cristo no livro bíblico dos Atos dos Apóstolos, inclui a participação do frei Enzo Biemmi, presidente da Equipa Europeia de Catequese, que hoje profere duas conferências. Catequese: Igreja Católica chamada a ser «criativa» na transmissão da sua mensagem Presidente de equipa europeia deixa desafios aos responsáveis portugueses, pedindo «mudança de paradigma»


15 abr 2011 (Ecclesia) – O presidente da Equipa Europeia de Catequese, frei Enzo Biemmi, afirmou hoje na Guarda que a Igreja Católica deve ser “criativa” na transmissão da sua mensagem, promovendo uma “mudança de paradigma” nesta área específica. Falando esta manhã no 50.º Encontro Nacional da Catequese, que decorre até sábado, frei Enzo Biemmi disse que os catequistas devem abandonar uma ação de “enquadramento”, apresentando uma proposta “missionária, iniciática, secular”. Numa intervenção intitulada «A catequese e os catequistas face aos desafios da secularização», este responsável defendeu “uma passagem da linguagem, da organização e da proposta intraeclesial a uma linguagem laica, a uma desorganização da nossa pastoral autorreferencial com vista a uma reorganização sobre os tempos e os ritmos da vida humana”. “A situação de secularização que atravessa toda a Europa coloca grandes desafios à comunidade eclesial na tarefa de evangelização que lhe foi confiada pelo Senhor Jesus”, alertou, falando num “verdadeiro êxodo para a comunidade cristã”. Neste contexto, Biemmi considerou fundamental “uma proposta da fé que toque as necessidades da vida das pessoas”. “No horizonte de um cristianismo da graça, numa lógica de liberdade, de gratuidade, de maternidade, após a longa estação de catequese de enquadramento, abre-se na Europa a época de um anúncio no registo da surpresa”, indicou. Para o presidente da Equipa Europeia de Catequese, “este anúncio não seleciona: todo o homem, toda a mulher é digna de Deus, é objeto da sua atenção graciosa”. Este responsável elevou “quatro situações” na relação dos europeus com a fé cristã, que passam, diferenciadamente, pela “rutura”, a “continuidade sociológica parcial”, a “continuidade individual e ritual” e a “indiferença serena”. Enzo Biemmi sublinhou que estas situações colocam desafios à catequese, “que pressupõe a escolha fundamental e explica os conteúdos e as atitudes” da fé. “Numa cultura de secularização, de globalização, de comunicação planetária, nem a família, nem a escola, nem a aldeia levam a cabo a iniciação sociológica à fé cristã”, precisou. O especialista advogou, por isso, que se passe de “uma catequese reservada às crianças para uma que torne o adulto no sujeito e destinatário principal da catequese, mesmo no caso da catequese das crianças”. À Igreja, declarou Biemmi, compete “reaprender a anunciar o Evangelho sobre as situações de vida das pessoas, sobre as passagens das suas vidas, sobre o que as faz viver, sofrer, ter esperança”. “Há que anunciar um evangelho do amor, um evangelho da paternidade e da maternidade, um evangelho da paixão e da compaixão, um evangelho da fragilidade afetiva e física, um evangelho da ressurreição no coração de qualquer experiência de morte”.

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Curso de Iniciação para Catequistas

O Arciprestado de Caminha continua a apostar na formação dos catequistas fornecendo, assim, as ferramentas necessárias ao exercício da missão do catequista.
De 14 de Janeiro a 11 de Março, no Centro Social Paroquial de Moledo, os catequistas interessados, terão oportunidade de participar no Curso de Iniciação/Formação abordando os seguintes temas:
  • "O que é a Catequese? Quem é o Catequista?"
  • "A Bíblia e o Catequista"
  • "As idades da criança e do adolescente"
  • "Catequese e Família"
  • "O Catequista, o Guia e o Catecismo"
  • "Como preparar uma sessão de catequese"
  • "Catequese prática - Infância"
  • "Catequese prática - Adolescência"
  • "Catequese e Comunidade"

Esta formação tem como destinatários todos os catequistas e auxiliares com 15 anos de idade ou mais que não possuam formação inicial para catequistas ou que pretendam formação contínua (reciclagem).

Consulte aqui o desdobrável

Formação para Catequistas: A Pessoa de Jesus Cristo

No próximo dia 22 de Janeiro, sábado, na paróquia da Correlhã, Ponte de Lima, realizar-se-á uma acção de formação destinada aos catequistas do Arciprestado de Ponte de Lima.
Esta acção de formação terá início às 09 horas e o encerramento está previsto para as 12h30 e conta com o seguinte programa:
  • Acolhimento
  • Apresentação do tema "A Pessoa de Jesus Cristo"
  • Trabalho de grupo
  • Plenário
  • Desenvolvimento do tema
  • Entrega dos Diplomas do Curso de Iniciação

terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Encontro de Formação para Catequistas

O Secretariado da Catequese e o Movimento da Mensagem de Fátima realizam, no dia 15 de Janeiro de 2011, no Centro Pastoral Paulo VI, em Darque, um encontro de formação para catequistas sobre Adoração Eucarística com Crianças e Adolescentes, com o seguinte programa:
09h00 – Acolhimento
09h15 – Oração
09h30 – Tema «Orai Comigo, orai assim» Anjo da paz, 1ª Aparição , na Loca do Cabeço
10h30 – Intervalo
10h45 – Tema: «Adoração Eucarística – Aspectos Práticos»
12h00 – Eucaristia
13h00 – Almoço
14h30 – Preparação da Adoração Eucarística
15h00 – Adoração Eucarística (adultos e crianças)
16h00 - Partilha / Avaliação

Poderá fazer a sua inscrição até ao dia 9 de Janeiro de 2011, através dos seguintes contactos:
Email: sdecviana@hotmail.com
Email: joperpin@sapo.pt
Tel: 258 824 567 / 96 50 21 818 / 96 87 02 518 / 96 73 32 469

No caso de estar interessado no almoço, deve referi-lo ao fazer a sua inscrição.

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

85 Catequistas em recolecção

No passado dia um de Dezembro decorreu no Seminário de S. Teotónio em Monção a recolecção para os catequistas da nossa diocese. Estiveram presentes oitenta e cinco catequistas e a orientação deste dia de espiritualidade esteve a cargo do Pe. Vasco Gonçalves.
A recolecção iniciou pelas dez horas com a Oração de Laudes, nas quais estiveram presentes também em oração os sacerdotes do Arciprestado de Monção. Durante o dia os catequistas reflectiram alguns pontos essenciais para a eficaz vivência da espiritualidade do catequista e no fim da tarde foi celebrada a Eucaristia. O encontro terminou pelas dezassete e um quarto e de entre muitas outras coisas reflectidas sublinham-se os seguintes pontos: a espiritualidade do catequista deve orientar-se «do» e «para» o serviço, ser animada pelo Espírito Santo, eclesial, particularmente atenta ao homem e deve alimentar-se no encontro com Deus.

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

SANTO NATAL

Votos de um Santo e Feliz Natal!

CONVITE ESPECIAL PARA TI

"Como sabes, está a chegar a data do meu aniversário.
Todos os anos me fazem uma festa e creio que este ano acontecerá o mesmo. Por estes dias as pessoas fazem muitas compras, os meios de comunicação fazem centenas de anúncios, e muito se fala dos preparativos para o grande dia.
É bom saber que ao menos um dia por ano algumas pessoas pensam um pouco em mim.
Há muitos anos começaram a festejar o meu aniversário. No início, pareciam compreender e agradecer o que fiz por eles, mas hoje em dia, ninguém sabe por que razão o celebram. As pessoas reúnem-se e divertem-se muito, mas não sabem do que se trata...
Ultimamente, ao chegar o dia do meu aniversário, fazem uma grande ceia. Muitas coisas deliciosas na mesa, muitos presentes, tudo decorado a rigor… mas sabes uma coisa? Não sou convidado! Afinal, a festa é minha e ninguém se lembra de me convidar.
Tenho estado presente, num cantinho, sem ninguém notar a minha presença. Brincam, comem e bebem, divertem-se. De repente, chega um velho gordo, vestido de vermelho, com barba branca, gritando: ho, ho, ho! Todos correm para os seus braços, dizendo: Chegou o Pai Natal! – como se a festa fosse para ele.
Entregam presentes, abraçam-se, mas para mim… nada.
Sinto-me um intruso na minha própria festa. A cada ano que passa, menos se lembram de mim.
Neste Natal, gostaria de entrar na tua vida. Já que não me convidam para a festa que fazem, eu vou fazer a minha própria festa – uma festa inesquecível.
Estou a ultimar os preparativos e a enviar os convites. Este é para ti.
Conto contigo no dia do meu aniversário, na Igreja da tua paróquia."
Jesus Cristo

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

DIA DE ESPIRITUALIDADE EM MONÇÃO

Vai realizar-se, no dia 1 de Dezembro, um Dia de Espiritualidade/Recolecção para Catequistas, no Seminário de São Teotónio, na Vila de Monção.
Este encontro será orientado pelo Padre Doutor Vasco Gonçalves e terá início às 10 horas e terminará pelas 17 horas.
Os interessados deverão efectuar a respectiva inscrição junto do Secretariado Diocesano de Catequese através do endereço electrónico sdecviana@hotmail.com ou pelo telefone 258 824 567.

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

A ESPIRITUALIDADE DO CATEQUISTA EM REFLEXÃO

A Equipa Arciprestal de Catequese de Caminha continua a dar prioridade à formação dos catequistas pretendendo, assim, fornecer as ferramentas necessárias ao exercício da missão do catequista.
«A Espiritualidade do Catequista» estará em reflexão no dia 19 de Novembro, às 21h30, no Centro Social Paroquial de Moledo (junto à Igreja Paroquial), orientado pelas Irmãs Maria Celeste e Maria de Fátima, da Congregação das Irmãs Franciscanas e Hospitaleiras da Imaculada Conceição de Viana do Castelo.
Este encontro está aberto à participação de todos os catequistas.