quarta-feira, 30 de janeiro de 2008

2000 anos de nascimento de São Paulo

Bento XVI convocou este ano como sendo o Ano Paulino, que de 28 de Junho de 2008 a 29 de Junho de 2009 irá recordar os 2000 anos do nascimento de São Paulo.
São Paulo comprometeu-se particularmente em levar a Boa Nova a todos os povos, tendo-se entregado completamente pela unidade e pela concórdia de todos os cristãos.
O Papa Bento XVI irá publicar brevemente um documento de convocação do Ano Paulino, estabelecendo o sentido espiritual desta celebração para os fiéis do mundo inteiro.
«Este ano permitirá redescobrir Paulo no seu incansável apostolado, reviver os primeiros tempos da Igreja, aprofundar o ensinamento paulino, peregrinar ao seu túmulo e aos lugares que percorreu e nos quais fundou as primeiras comunidades eclesiais, revitalizar a fé e o papel de cada um na Igreja», antecipou o cardeal D. Lanza di Montezemolo.
Bartolomeu I, o Patricarca Ecuménico de Constantinopla, também convocou para a Igreja Ortodoxa um Ano Paulino, a celebrar durante 2008 e, serão convidadas as várias denominações cristãos para participar na cerimónia de abertura das comemorações.
O Cardeal Montezemolo lembrou ainda que uma capela ecuménica vai funcionar na Basílica de São Paulo Extra-muros para assinalar a celebração do Ano Paulino. O espaço, o primeiro do género numa basílica papal, fica no local do baptistério que fazia parte de uma estrutura em cruz grega.
O Papa decidiu não abrir o túmulo de São Paulo encontrado após vários anos de escavações. «Seria demasiado perigoso e delicado tentar abrir o túmulo» indicou o arcipreste da Basílica, ressalvando que é unânime a opinião de que se trata dos restos mortais de São Paulo.
Os responsáveis do Vaticano asseguram que o sarcófago que se encontra sob o altar papal da Basílica de São Paulo, em Roma, era considerado, já no ano 390, como o do Apóstolo.
As escavações decorreram entre 2002 e 2006 e foi debaixo do altar papal que se deu o achado: um sarcófago com a inscrição incompleta «Paulo apostolo mart(yri)» (Paulo Apóstolo Mártir), vísivel desde a base do altar e ao nível da antiga basílica, construída no século IV.
Fonte: Diário do Minho

quinta-feira, 24 de janeiro de 2008

RETIRO - ÚLTIMOS DIAS PARA INSCRIÇÃO

5 (cinco) catequistas da diocese de Viana do Castelo estão inscritos no retiro de Fevereiro.
A Equipa Didakê, dos Salesianos do Porto, que orientou a Jornada Diocesana em Setembro, está a preparar o retiro baseado na Família e nos Valores, tema muito importante nos nossos dias.
Aproveitemos esta oportunidade para parar e reflectir.

terça-feira, 22 de janeiro de 2008

Curso de Iniciação em Paredes de Coura


Como são belos sobre os montes os pés do mensageiro que anuncia a paz,
que apregoa a boa-nova, e que proclama a salvação. Is 52, 7



Tem início no próximo dia 1 de Fevereiro, às 20,30h, no Salão Paroquial da Vila de Paredes de Coura, um Curso de Iniciação para os catequistas.
Ainda se aceitam inscrições. O programa é o seguinte:

Módulo 1 - O que é a Catequese. Quem é o Catequista
1 de Fevereiro de 2008 - 20,30 horas
Monitor: Pe Meira
Módulo 2 - A Bíblia e o Catequista
8 de Fevereiro de 2008 - 20,30 horas
Monitor: Pe Moreira
Módulo 3 - As idades da criança e do adolescente
15 de Fevereiro de 2008 - 20,30 horas
Monitor: Cátia Sousa (psicóloga)
Módulo 4 - Catequese e família
22 de Fevereiro de 2008 - 20,30 horas
Monitor: Sofia Brito
Módulo 5 - O Catequista, o Guia e o Catecismo
29 de Fevereiro de 2008 - 20,30 horas
Monitor: Pe André
Módulo 6 - Como preparar uma sessão de catequese
7 de Março de 2008 - 20,30 horas
Monitor: Pe André
Módulo 7 - Catequese prática - Infância
14 de Março de 2008 - 20,30 horas
Monitor: Tomásia Cunha (Secretariado)
Módulo 8 - Catequese prática - Adolescência
28 de Março de 2008 - 20,30 horas
Monitor: Tomásia Cunha (Secretariado)
Módulo 9 - Catequese e Comunidade
4 de Abril de 2008 - 21 horas
Painel com párocos, catequistas, pais e Celebração da Palavra com a entrega dos Diplomas

Organização da Equipa Arciprestal de Catequese de Paredes de Coura
com a colaboração do Secretariado Diocesano de Educação Cristã da Infância e Adolescência

Caminho ecuménico, caminho da unidade de fé

Na Oração do "Angelus", no domingo passado, o Papa Bento XVI, dedicou a catequese introdutória à oração das Ave-Maria à semana de oração pela unidade dos cristãos.
Referiu que «temos todos o dever de rezar e agir para superar todas as divisões entre os cristãos, correspondendo ao desejo de Cristo "Ut unum sint". A oração, a conversão do coração , o reforço dos vínculos de comunhão formam a essência deste movimento espiritual que fazemos votos que possa conduzir em breve os discípulos de Cristo à celebração comum da Eucarístia, manifestação da sua plena unidade».
Citando o tema bíblico proposto este ano para esta semana ecuménica - "Rezai continuamente" -, Bento XVI recordou o contexto desta exortação do Apóstolo Paulo, que se dirigia à comunidade de Tessalónica que vivia no seu seio contrastes e conflitos. «Convidando à oração incessante os cristãos tessalonicenses - observou o Papa - Paulo quer fazer compreender que é da vida nova em Cristo e no Espírito Santo que provém a capacidade de superar o egoísmo, vivendo em paz e em união fraterna e levando cada um, de bom grado, os pesos e sofrimentos dos outros. Nunca nos devemos cansar de rezar pela unidade dos cristãos! Quando Jesus, na última Ceia, rezou para que os seus "sejam uma só coisa", tinha em mente uma finalidade precisa: "para que o mundo creia". A missão evangelizadora da Igreja passa portanto pelo caminho ecuménico, o caminho da unidade de fé, do testemunho evangélico e da autêntica fraternidade», acrescentou o Sumo Pontífice.
Recordando que ele próprio se deslocará, na próxima sexta-feira, à Basílica romana de São Paulo fora de muros para presidir às Vésperas solenes, Bento XVI, convidou os fiéis a unirem-se-lhe nesse momento de oração. Concluiu o Pontífice pedindo que se invoque Maria, «a santa Mãe de Deus», para que «obtenha do Senhor para todos os seus discípulos a abundância do Espírito Santo,de tal modo que possamos alcançar a perfeita unidade, oferecendo assim o testemunho de fé e de vida de que o mundo tem urgente necessidade».
Fonte: "Diário do Minho", 21.01.2008

sexta-feira, 18 de janeiro de 2008

Retiro: FAMÍLIA e VALORES

Nos dias 8, 9 e 10 de Fevereiro, os catequistas da nossa diocese poderão reflectir sobre a Família e Valores, num retiro orientado pela Cooperativa Didakê, dos Salesianos do Porto.
Com início pelas 21 horas do dia 8 de Fevereiro, o Centro Pastoral Paulo VI, em Darque, acolhe o retiro.
Os catequistas interessados deverão fazer a sua inscrição junto do SDECViana ou pelo telefone 258 824 567.

quinta-feira, 17 de janeiro de 2008

O apelo da Semana da Unidade

Celebramos, este ano, um século sobre o início da Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos. Nela relembramos o gesto profético de Paul Wattson, que abriu um fecundo caminho que, ao longo de cem anos, congregou um número crescente de cristãos, provenientes das mais diversas tradições, em torno da oração pela reconciliação entre os discípulos e discípulas de Cristo e pela procura incessante e sempre renovada da unidade desejada pelo mesmo Cristo. Uma unidade na fé, na verdade e na caridade. Uma unidade no essencial, no respeito pela legítima pluralidade das diferentes tradições.
No rescaldo da III Assembleia Ecuménica Europeia, realizada na cidade romena de Sibiú de 4 a 9 de Setembro de 2007, este oitavário de oração torna ainda mais actual o que o cardeal Walter Kasper aí proferiu: "As mãos que se uniram não podem mais ser separadas". O mesmo repetira já o papa João Paulo II à saciedade, ao afirmar o carácter irreversível do caminho ecuménico. O mesmo é-nos reafirmado por Bento XVI e o mesmo foi o sentir dos delegados presentes em Sibiu. Os caminhos aí apontados revelaram as inúmeras possibilidades de construção e de vivência desta unidade no concreto da vida das Igrejas e de cada cristão: empenho social, luta pela integridade da criação, defesa dos direitos humanos, procura de uma civilização mais justa e fraterna, acolhimento do outro na sua diferença e na sua riqueza… Mas este Oitavário remete-nos para o essencial: não há unidade dos cristãos sem reconciliação, e esta é obra do Espírito em nós. Aqui, a oração converte-nos ao desejo que o Espírito grita em nós, abre-nos os horizontes para perceber a urgência da prece de Jesus para que "todos sejam um", cria em nós a capacidade de irmos ao encontro do outro numa atitude de verdade e de bondade.
"Orai sem cessar". Muitas celebrações ocorrerão nesta Semana, também ao nível juvenil (em Lisboa, no dia 19, na igreja lusitana de S. Paulo, na Rua das Janelas Verdes). Porque não arriscar a ir ao encontro dos outros e a perceber que é possível rezarmos em conjunto? Acreditamos no mesmo Senhor, acolhemos a Sua palavra, dirigimos para Ele a nossa oração comum. Se muito há ainda para andar, a verdade é que o caminho faz-se andando. E, como relembrou o Irmão Roger de Taizé na sua estadia em Lisboa, pouco antes de morrer, "nada nos torna mais responsáveis do que a nossa oração". Porque ela desinstala-nos e põe-nos em sintonia com a inquietude de Deus, que sempre procura o Homem para que este viva em comunhão consigo e com aqueles que é chamado a reconhecer como irmãos.

João Luís Fontes, Fórum Ecuménico Jovem
in Agência Ecclesia

segunda-feira, 7 de janeiro de 2008

Encontro de Espiritualidade

É já na próxima sexta-feira, o 2º encontro de Espiritualidade deste ano pastoral, tendo como base de reflexão o discurso do Papa Bento XVI aos Bispos Portugueses.
Realizar-se-á no Centro Paroquial da Meadela - Viana do Castelo, pelas 21 horas.
Direccionado não só para os catequistas que estão a fazer o seu estágio do Curso Geral, este encontro tem um "lugar" reservado para cada um de nós.
Contamos contigo!