terça-feira, 6 de maio de 2008

Papa valoriza recitação do Rosário

Bento XVI inaugurou o Mês de Maria, pedindo aos fiéis que rezem pelas intenções mais urgentes do seu ministério, pelas necessidades da Igreja e pelos grandes problemas da humanidade: a paz no mundo, a unidade dos cristãos, o diálogo entre todas as culturas.
O Papa presidiu sábado, o primeiro do mês de Maio, à recitação do Rosário, na basílica romana de Santa Maria Maior, assinalando assim a celebração do Mês de Maria.
No final, Bento XVI dirigiu-se aos fiéis para lhes pedir que rezem pela paz no mundo, a unidade dos cristãos e o diálogo entre todas as culturas. E pensando em Roma e na Itália, o Papa convidou a rezar pelos objectivos pastorais da diocese e pelo desenvolvimento solidário do país.
Antes, Bento XVI salientara que quando se recita o terço do Rosário "revivem-se os momentos importantes e significativos da história da salvação; percorrem-se as várias etapas da missão de Cristo. Com Maria, orienta-se o coração para o mistério de Jesus. Coloca-se Cristo no centro da nossa vida, do nosso tempo, das nossas cidades, mediante a contemplação e a meditação dos seus santos mistérios de alegria, de luz, de dor e de glória".
"Que Maria nos ajude a acolher em nós a graça que brota destes mistérios, para, que através de nós, possa irrigar a sociedade a partir das relações quotidianas, e purificá-la de tantas forças negativas abrindo-a à novidade de Deus", foram os votos formulados por Bento XVI.
Diário do Minho/Ecclesia e Rádio Vaticano

Sem comentários: